sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Djaakas

Os 10 músicos que compõem a banda «Djaaka» viajaram para Inglaterra com o pretexto de gravar um disco. Foram impedidos de entrar naquele país europeu e devolvidos à procedência. A ocorrência deu-se no Aeroporto Internacional de Londres, na quarta feita dia 28 de Junho, alegadamente por irregularidades com os respectivos vistos de entrada, apurou o «Canal de Moçambique» junto de um elemento do respectivo grupo que solicitou anonimato.

“Estávamos preparar a gravação do disco há cerca de seis meses na cidade da Beira porque sabíamos que a partir do dia 23 de Junho o nosso agrupamento tinha que estar na Inglaterra para gravar o disco”, disse a fonte do «Djaaka». “Não foi possível embarcar nessa altura para gravar o disco.” “Ainda tínhamos que dar outros shows em Maputo”.

As despesas de gravação do disco assim como as passagens aéreas para os 10 elementos do grupo no percurso Beira/Maputo/ Maputo/Joanesburgo/Londres e alguma parte do cachê estavam pagas por um patrocinador.

“Fomos pagos as despesas aéreas e uma parte do cachê de bolso”.
“Perdemos esta oportunidade que caiu do céu. Agora não sabemos quando é que teremos o nosso disco gravado”.

Entretanto o responsável do Agrupamento Djaaka, Dioniso de Almeida, em conversa com o «Canal» disse que estava a enfrentar sérios problemas com a questão de vistos para viajar para Londres, “Está a ser difícil viajarmos para Inglaterra. Fomos rejeitados por duas vezes e neste momento estamos num impasse para termos a nossa viagem concretizada”.

De Almeida disse ainda que já tinha estado por duas vezes na vizinha África de Sul para resolver a questão dos vistos sem alcançar sucesso. Segundo ele o grupo já pensa fazer a gravação na Itália e não na Inglaterra.

Djaaka nao so impressionarao a audiencia Mocambicana com os seus shows ao vivo, mas tambem a audiencia da Europa, Africa do Sul, Mauricias etc. Djaaka e uma verdadeira banda ao vivo, Musicos competentes e bailarinos excepcionais todos vestidos num trage real africano, de "muito pouco pano".


O grupo foi fundado na Beira por bailarinos de danca tradicional da ”Companhia de música e dança tradicional da Beira”. De imediato, eles venceram o festival “Music cross roads” e foram convidados a participarem no festival regional no mesmo ano. Elas conquistaram varios premios, um dos quais foi visitar o museu etico de musica na Suecia “Fallun”. A musica deles reflecte a tradicao da zona centro de Mocambique e a marimba da regiao chamada "Timbila" que e distinguivel nas suas musicas. As letras das suas cantigas contam historis e situacaoes de pobreza, desastres sociais e a agravante Sida em Africa. No geral, a musica deles tem uma atmosfera polyrithmica, trazendo um sentimento que se identifica muitas das musicas africanas. Djaaka tocam musicas contemporaria com um forte acento tradicional. Djaaka cantam no dialeto local chamado Massena, mas incorporam tambem outros dialetos como Bemba e Njanja da Zambia. Djaaka foram tambem convidados para tomar parte nos Festivais das Ilhas Reuniao, Mauricias, Africa do sul, Zimbabwe, Italia e Reino Unido. Eles venceram o premio supremo do TOP-Ngoma Mocambique tres vezes.

http://www.youtube.com/watch?v=sqSCCwrl9D8





video


In Canal de Mocambique (Conceição Vitorino) 2006-07-02 22:28:00

Sem comentários: