segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Rosália Mboa tem novo CD


A AUTORA de “Respeito”, “Txuvuka Mufana”, “Mbombemela”, “Passaporte” e outros sucessos está de volta com novo trabalho. Chama-se Rosália Mboa que desta vez traz o CD “A Wusiwana Lingaku Phuntisa” vindo substituir o “Pfatlha”, saído em 2005.


É um disco que a Rosália Mboa, entrevistada pelo “Notícias”, assegura que é uma bomba. É, sem dúvidas, um estoiro. Acredito que vai agradar aos meus fãs”.

Selado pela sua editora – a Vidisco – o CD é também valorizado pela participação de vários nomes cotados da praça, entre novos e da velha guarda, tais são os casos do saxofonista Chico da Conceição, do guitarrista Nanando, Mr Arsen, N`star, Ziqo, Inácio (da banda Homba Mô), Tomás Guilhermino, Humbe Benedito (do Central Line) Bob Lee e Doppaz. Cada um destes emprestou parte do seu talento para esta obra que Rosália Mboa assegura de viva voz é um sucesso e brinde para os seus fãs, depois de uma ausência de cerca de três anos.

O álbum com 13 faixas é cantado em changana e português, com letras escritas pela cantora. Assim, os fãs poderão ouvir “Khoma Switiya”, “A Wusiwana Lingaku Phuntisa”, “Sinto-me feliz”, “Uxavile Mova”, “Peregunta”, “Dzudza Stress”, “Khanimambo Yeova”, Tsomba lamina África”, “Senifikile”, “Mãe descansa em paz”, “Pisca Pisca”, “Como é”, “Bassela”.

Sobre o título do CD “A Wusiwana Lingaku Phuntisa” ela explica que fala sobre o problema da xenofobia na África do Sul que na sua óptica, tem como ponto de partida a pobreza: material e mental. “A xenofobia é uma doença de pobres. A pobreza pode levar alguém a cometer loucura”, observa.

Um outro tema que salta à vista é o tema “Khoma Switiya” dedicado à mãe que faleceu este ano.
A cantora encontra-se radicada na África do Sul há sensivelmente 25 anos, vence vários prémios no concurso radiofónico “Top” e “Ngoma” da Rádio Moçambique”.

Rosália Mboa possui uma carreira de cerca de 20 anos e entra para a música no tempo do Grupo
Fonte: Jornal Notícias RM.

Sem comentários: